Em tempos de pandemia, se já não bastasse problemas de educação, alimentação, financeiros e políticos um grande e infeliz problema vem crescendo a cada dia, a violência doméstica. Em São Paulo, uma das principais e maiores cidades com grandes números de infectados da pandemia, a violência doméstica teve um aumento de 44% durante o isolamento. 

Isso acontece pelo os fatores econômicos, pois devido a essa crise da pandemia muitas pessoas perderam seu emprego, prejudicando assim seu financeiro e também suas vidas sociais, nossa saúde mental não é a mesma, e nem vai ser depois de tudo isso passar. O tempo que os familiares permanecem 100% juntos também aumento, ou seja, muitas mulheres estão tendo que ficar o dia todo com seus parceiros abusivos, fugir dessa situação torna-se algo quase impossível por conta das restrições de serviço e de movimentação da quarentena.

De acordo com o site Conjur: 

“No Brasil, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos constatou alta de quase 9% nas denúncias realizadas no Disque 180, destinado a denúncias de violência doméstica A Justiça Estadual do Rio de Janeiro divulgou que foram registrados 50% mais casos de violência doméstica a partir do momento em que o confinamento passou a ser adotado.”



Mas calma! Há sim uma forma de ajudar, prevenir e assim sair de uma situação de violência, muitos órgãos públicos tem tomado algumas atitudes para alertar esse mal criando campanhas publicitarias e televisivas para alertar as pessoas a realizar a denúncia.


Pensando nisso, nós da equipe do Lamoonier criamos uma cartilha que contém 4 páginas, nela há informações sobre o ciclo da violência, o que fazer para ajudar uma vítima, indícios que alguém próximo de você sofre violência doméstica e como realiza a denúncia, números e órgãos públicos. A cartilha está pronta para impressão, se puder, imprima, deixe sempre com você, divulgue com suas amigas, vamos fazer essa corrente do berm e ajudar o máximo de mulheres.